Autenticação
No Mês passado Junho 2019 No Mês próximo
2a 3a 4a 5a 6a S D
week 22 1 2
week 23 3 4 5 6 7 8 9
week 24 10 11 12 13 14 15 16
week 25 17 18 19 20 21 22 23
week 26 24 25 26 27 28 29 30
Newsletter

UFARM estandartes
Nos termos da alínea b) do Artº 14º da Lei 75/2013, de 12 de Setembro, informamos que foi marcada a Sessão Ordinária da Assembleia da União das Freguesias de Aljustrel e Rio de Moinhos a realizar no dia 30 de Abril de 2019, pelas 18:30 horas, na Sala de sessões da Câmara Municipal de Aljustrel.

«« CONVOCATÓRIA »»

«« EDITAL »»

«« ORDEM DE TRABALHOS »»

 

2019-04-01 cartaz 25 abril
A Revolução de 25 de Abril, também conhecida como Revolução dos Cravos ou Revolução de Abril, refere-se a um evento da história de Portugal resultante do movimento político e social, ocorrido a 25 de abril de 1974, que depôs o regime ditatorial do Estado Novo, vigente desde 1933, e que iniciou um processo que viria a terminar com a implantação de um regime democrático, a mudança de regime fez com que o povo português enchesse as ruas para gritar Liberdade. No ano em que se comemoram os 45 anos sobre a Revolução dos Cravos, esta data continua a comemorar-se de forma entusiasta e efusiva no concelho de Aljustrel, com a população a participar nas diversas atividades culturais, recreativas e desportivas promovidas em todas as freguesias em geral, e, em todas as localidades da área da União das Freguesias de Aljustrel e Rio de Moinhos. Tentámos, tal como em anos anteriores, conjuntamente com o nosso movimento associativo, criar um programa diversificado e abrangente, no sentido de poder ir de encontro aos interesses do maior número de fregueses possível. Convidamos todos a sair à rua para comemorar Abril.

Viva o 25 de abril, Viva a Liberdade

Progarama Concelho de Aljustrel

 

2019-04-13Igreja Matriz

Sábado de Ramos – 13 de Abril de 2019
16h00 – Bênção dos Ramos e Eucaristia de Domingo de Ramos na Paixão do Senhor (Capela de Rio de Moinhos)

Domingo de Ramos – 14 de Abril de 2019
11h30 – Recitação do Terço (Santuário de Nª Srª do Castelo)
12h00 – Bênção dos Ramos e Procissão (Santuário de Nª Srª do Castelo)
12h15 – Eucaristia de Domingo de Ramos na Paixão do Senhor

Quarta-feira Santa – 17 de Abril de 2019
18h00 – Missa Crismal com bênção dos Santos Óleos e renovação das promessas sacerdotais pelo Clero Diocesano (Sé de Beja)

Quinta-feira Santa – 18 de Abril de 2019
18h00 – Missa Vespertina da Ceia do Senhor, ficando o Santíssimo Sacramento solenemente exposto à adoração dos fiéis

Sexta-feira Santa – 19 de Abril de 2019
10h30 – Laudes
15h00 – Celebração da Paixão do Senhor, com Adoração da Santa Cruz
21h00 – Via Sacra ao Vivo (Santuário de Nª Srª do Castelo)

Sábado Santo – 20 de Abril de 2019
10h30 – Laudes
21h30 – Solene Vigília Pascal com Lucernário, Liturgia da Palavra, Liturgia Batismal (renovação das promessas de batismo) e Eucaristia

Domingo de Páscoa – 21 de Abril de 2019
11h30 – Recitação do Terço
12h00 – Eucaristia de Domingo de Páscoa da Ressurreição do Senhor
16h00 – Eucaristia de Domingo de Páscoa da Ressurreição do Senhor (Capela de Rio de Moinhos)

 

2019-04-06 Baile da pinha
O Baile da Pinha de Rio de Moinhos, realizou-se pela primeira vez no ano de 1941, completando este ano a septuagésima oitava edição do baile. O nome de “Baile da Pinha”, deve-se ao facto de este evento ocorrer durante tempo da Quaresma - um tempo de penitência, de jejum e recolhimento, logo não se podia realizar um baile sem um pretexto, uma vez que a sociedade da altura respeitava muito o tempo da quaresma, cumprindo aquilo que era pedido. Inicialmente o baile da pinha realizava-se no IV Domingo da Quaresma, o domingo Laetare, da alegria, um domingo cuja mensagem era de alegria, fazendo lembrar que a pascoa se aproxima. As pessoas eram convidadas a por de parte a penitência e o jejum, e, festejarem a Páscoa da Ressurreição do Senhor. No presente ano foi adotada uma nova data, duas semanas antes da Páscoa. Os primeiros Reis do Baile foram os Senhora José Amaro e a Senhora Emília Belchior Guerreiro.

Este Baile, outrora realizado na Sociedade Recreativa, teve ainda como espaços de realização alguns casões de agricultores da terra, dado que a sociedade não tinha lotação suficiente para tal evento. Atualmente o mesmo é realizado no Centro Comunitário. Este espaço é todo enfeitado com fitas de papel colorido, colchas antigas em forma de laço cobrem as paredes e folhas de palmeira fazem arcos nos intervalos das colchas. Num canto do Salão faz-se um Trono para o Rei e para a Rainha, e no centro do salão pendura-se a Pinha da Pinha, da qual saem várias fitas penduradas, cada uma da sua cor e com números às pontas.

O Baile inicia-se com a entrada: primeiro entra o Rei, acompanhado dos vassalos e das vassalas que levam um arco, onde o rei vai debaixo e os vassalos levam as espadas. Depois entra a rainha, acompanhada da mesma forma. A seguir o Rei pede à Rainha para dançar e o Baile inicia-se com uma valsa dançada pelos Reis. A segunda valsa é dançada pelos reis e pelos vassalos. Finalmente o Baile prossegue com todas as pessoas a dançar.

Em tempos durante o Baile o Rei, a Rainha, as Vassalas e os Vassalos, passeavam com bandejas de bolos, oferecendo a todos os presentes bolos e outras bebidas. Hoje em dia os bolos e aperitivos, encontram-se numa mesa em frente ao palco, a chamada mesa dos vassalos. Durante o Baile vão sendo vendidas as fitas da pinha aos casais presentes no Baile, mais tarde dançarem a Dança da Pinha. Depois de vendidas todas as fitas (no final do Baile entre as 4h e as 5h), acontece a Dança da Pinha, onde os vários casais que compraram as respetivas fitas, vão dançando e sendo chamados por alguém que se encontra no palco. À medida que são chamados, vão puxando a fita da pinha que lhes corresponde, até que o casal que comprou a fita com o valor mais elevado, que no ano de 2009/10 atingiu os mil e noventa euros, puxa a fita e abre a pinha, sendo então presenteados pelos seus antecessores com as coroas, uma fita com a inscrição “Rei e Rainha” e um ramo de flores para a Rainha. Outrora quando se abria a pinha, saia um casal de pombas brancas do interior da mesma. Depois de aberta a Pinha, nos novos reis dançam uma valsa. Posteriormente, os reis convidam os vassalos para dançarem com eles no ano seguinte.

 

2019-03-27 Festa N Sr das Dores
Realiza-se anualmente no IV Domingo da Quaresma, chamado de Domingo Laetare, este ano entre os dias 28 e 31 de Março. Este é um tempo de recolhimento espiritual, onde os cristãos são chamados a refletir, a prepararem-se para o grande acontecimento que se aproxima, a Páscoa de Jesus. Esta festa tem início na quinta-feira e prolonga-se até Domingo. Ao longo de três dias, os cristãos são convidados a unir-se à dor de Maria, num Tríduo preparatório com pregação, Celebração Penitencial, Adoração Eucarística e Recitação do Terço, culminando no Domingo, com a Eucaristia e a majestosa Procissão do Encontro de Maria Santíssima, Nossa Senhora das Dores, com o seu Divino Filho, São Salvador (Padroeiro de Aljustrel), que nos seus andores, percorrem algumas das artérias da vila de Aljustrel, ao som das vozes do povo e dos acordes da Banda Filarmónica de Aljustrel.

Festa em Honra de Nossa Senhora das Dores

28 a 31 de Março de 2019

Igreja da Misericórdia de Aljustrel

de 28 a 30 de Março
21h00 – Tríduo Preparatório com pregação:
Dia 28 – Eucaristia
Dia 29 - Adoração do Santíssimo
Dia 30 - Recitação do Terço das Sete Dores de Nossa Senhora

dia 31 de Março
11h30 – Recitação Do Terço das Sete Dores de Nossa Senhora
12h00 – Solene Eucaristia do IV Domingo da Quaresma
16h00— Procissão do Encontro de Nossa Senhora das Dores e São Salvador, acompanhada pela Banda Filarmónica de Aljustrel, pelas ruas da vila de Aljustrel, com o seguinte percurso: Saída da Imagem de Nossa Senhora das Dores: Igreja da Misericórdia, Praça 13 de Janeiro, Rua Dr. Manuel Joaquim Branco, Largo 9 de Abril onde se vai encontrar com a Imagem de São Salvador que vai sair da Igreja Matriz, Rua S. João de Deus, Largo 9 de Abril, de onde prosseguem as duas imagens pela Rua de Montes Velhos, Av. da Liberdade, Rua General Humberto Delgado, Av. 1º de Maio, Av. 25 de Abril, Rua Luís de Camões, Largo Miguel Bombarda, Rua 5 de Outubro, Av. da Liberdade, Rua Gago Coutinho, Praça 13 de Janeiro, Igreja da Misericórdia.

Organização:
Paróquia de Aljustrel

Colaboração:
CMA; UFARM; GNR; CA; TLA

 
Contador Visitas
mod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_counter
mod_vvisit_counterHoje634
mod_vvisit_counterOntem1301
mod_vvisit_counterEsta Semana1935
mod_vvisit_counterEste Mês32864

Hoje: Jun 24, 2019
Temos 115 visitantes em linha