No Mês passado Julho 2018 No Mês próximo
2a 3a 4a 5a 6a S D
week 26 1
week 27 2 3 4 5 6 7 8
week 28 9 10 11 12 13 14 15
week 29 16 17 18 19 20 21 22
week 30 23 24 25 26 27 28 29
week 31 30 31
Newsletter


Mensagem do Pároco na Visita da Imagem Peregrina de N.ª S.ª de Fátima a Aljustrel

«« Percurso »»

O dia 3 de Dezembro de 2015, vai ser um dia muito especial para as paróquias do concelho de Aljustrel, para todo o concelho, pois vai receber a visita da Imagem peregrina de Nossa Senhora de Fátima, que anda a percorrer todo Portugal, desde o dia 13 de Maio de 2015 a 13 de Maio de 2016. Esta visita da Imagem está inserida no programa do Centenário das Aparições, que decorrerá em 2017. Aljustrel também será abençoada pela vinda da Imagem de Nossa Senhora, cujo programa convido a ver. O concelho de Aljustrel, passados 68 anos desde a última visita de Nossa Senhora de Fátima, em Novembro de 1947, volta a receber tão importante e digna visita da Mãe de Jesus. Maria, na Palavra dos nossos Bispos “É no Evangelho a aurora dos novos tempos, através da qual nos chega o Salvador do mundo”. É pois um momento de Graça para todos nós, paróquias, sociedade civil, para este Concelho, que, com o seu trabalho árduo, de gente mineira, de gente ativa e empreendedora, fazem deste concelho, um concelho vivo e com vida, onde os valores cristãos parecem começar a estar mais enraizados. Acreditamos, em comunhão com o sentir dos nossos Bispos, que esta visita, tão desejada pela diocese e suas paróquias, “contribuirá também para reavivar a devoção do Povo Alentejano à Mãe do Céu e por Ela ao seu Filho, Jesus Cristo”.
Convido todos, enquanto Pároco, a recebermos em festa e alegria, a Imagem de Nossa Senhora de Fátima, e a participarmos nas várias celebrações em Sua honra, a quem iremos pedir a Sua proteção para todas as famílias do concelho, suas Paróquias, os mais jovens, os idosos, as Instituições da sociedade civil, para que, todos juntos, possamos continuar com o nosso trabalho e o nosso acreditar, a trabalhar em favor de uma sociedade Aljustrelense mais justa, mais amiga, mais fraterna, mais solidária, mais de Deus e de Maria.

Pe. Paulo do Carmo, Pároco de Aljustrel e S. João de Negrilhos

 


Aljustrel, volta a acolher mais um ano a tradicional Festa em Honra de Nossa Senhora do Castelo. Vão ser cinco dias de muita animação. A Festa inicia no dia 4 de Setembro, com a inauguração solene seguindo-se a abertura da Exposição “Nossa Senhora do Castelo, na devoção religiosa”, com mostra de paramentos, vestidos de Nossa Senhora e outras ofertas feitas ao longo dos anos, e uma Serenata de Fados a Nossa Senhora, com os Fadistas Luís Saturnino, Maria dos Santos e Mafalda Vasques.

Sábado, pela manhã a tradicional Romaria / Cortejo a cavalo com a Imagem Peregrina de Nossa Senhora do Castelo, pelas ruas de Aljustrel e à tarde a animação está a cargo dos grupos corais do concelho e de Sandra Elle e à noite o Baile com Ricardo Glória e pela meia-noite um espetáculo de fogo-de-artifício. Domingo, dia solene da Festa, há a missa com entronização de novos confrades na Confraria e a Procissão pelas ruas da vila até à Ermida de Nossa Senhora do Castelo.

Os últimos dias de festa, são dedicados à oração, na segunda, uma vigília de oração Mariana pela Paz no Mundo e na terça-feira, a recitação do Terço e a Eucaristia da Natividade de Nossa Senhora, dia escolhido para o dia de Nossa Senhora do Castelo.

Este evento é uma organização da Confraria de Nossa Senhora do Castelo, com o apoio do Município de Aljustrel e da União de Freguesias de Aljustrel e Rio de Moinhos e do comércio local.

 

Sra Dores 2015
Realiza-se anualmente no IV Domingo da Quaresma,chamado de  Domingo Laetare, este ano entre os dia 12 e 15 de Março. Este é um tempo de recolhimento espiritual, onde os cristãos são chamados a reflectir, a prepararem-se para o grande acontecimento que se aproxima, a Páscoa de Jesus. Esta festa tem inicio na quinta-feira e prolonga-se até Domingo. Ao longo de três dias, os cristãos são convidados a unir-se à dor de Maria, num Tríduo preparatório com pregação, Missa, Adoração Eucarística e Recitação do Terço, culminando no Domingo, com a Eucaristia e a majestosa Procissão em honra de Maria Santíssima, Nossa Senhora das Dores, que no seu andor, percorre algumas das artérias da vila de Aljustrel, ao som das vozes do povo e dos acordes da Banda Filarmónica. A Procissão sai da Igreja Matriz, passando pela Rua S. João de Deus, Largo 9 de Abril, Rua de Montes Velhos, Praça da Republica, Avenida da Liberdade, Rua General Humberto Delgado, Avenida 1º de Maio, Avenida 25 de Abril, Rua 31 de Janeiro, Rua Luís de Camões, Largo Miguel Bombarda, Rua 5 de Outubro, Avenida da Liberdade, Rua Gago Coutinho, Praça 13 de Janeiro, e termina na Igreja da Misericórdia.

Esta é uma iniciativa organizada pela Paróquia do SS.MO Salvador e conta com o apoio da União das Freguesias de Aljustrel e Rio de Moinhos.

 


A Junta de Freguesia de Aljustrel em colaboração com diversas entidades, entre elas a Paróquia de São Salvador de Aljustrel e a Câmara Municipal vai participar activamente nas comemorações do Dia de Santa Bárbara - Padroeira dos Mineiros-. São diversas as iniciativas agendadas para homenagear aqueles que dia a dia trabalham em condições tão dificeis com o simples objectivo de dar o melhor sustento às suas familias. Aljustrel é terra de mina e de mineiros, daí a importância que a data tem, pelo que a Junta de Freguesia, convida todos a estarem presentes na panóplia de iniciativas programadas.

Actualizado em (Sábado, 04 Dezembro 2010 15:17)

 


O processo relacionado com a Senhora do Castelo, que gerou alguma polémica e contradição ao longo dos tempos, chegou ao fim. Analisado detalhadamente todo processo, verificou-se que o prédio urbano, Ermida de Nossa Senhora do Castelo e  anexo, se encontram registados desde 1999, na Conservatória do Registo Predial, a favor da Paróquia de Aljustrel, não existindo qualquer contestação. A Junta de Freguesia de Aljustrel, também sem qualquer contestação, procedeu, no dia 30 de Abril de 2010, ao registo dos terrenos evolventes à Ermida, com a área de 1,25 ha. Brevemente será assinado um protocolo, entre a Paróquia e a Junta de Freguesia, onde entre outros pontos irá constar que a Junta de Freguesia, ficará com a responsabilidade da conservação, limpeza exterior e interior da Ermida, uma vez que é o grande ex-líbris da vila e representa não só a comunidade dos crentes, mas também toda a população aljustrelense, um dos rostos mais queridos e significativos de Aljustrel. Com este processo  normalizado e totalmente legal, a Junta de Freguesia já tem em curso um projecto de requalificação da área envolvente à Ermida de Nossa Senhora do Castelo, local de enorme potencial turístico, que deve honrar todos os aljustrelenses, pela sua beleza ímpar onde pretendemos desenvolver eventos de qualidade.

» Breve Historial da Ermida
Do cimo do Monte desfrutamos de uma paisagem magnifica, sobre a Vila de Aljustrel  e campos em redor. Na sua envolvente podemos observar as ruínas do Castelo Islâmico, e o marco geodésico ou “ Gurita” ou “Guarita” construída em 1802, ao tempo das invasões francesas, e dos mais antigos de Portugal.
A  Capela, no inicio de Santa Maria do Castelo, passou no  primeiro quartel do Sec XVI a ser denominada de Nossa Senhora do Castelo, segundo as referencias que constam nas visitações da Ordem de Santiago.
Os azulejos do tipo “tapete” são do Sec XVII.  Após o terramoto de 1755  que provocou alguns estragos, a ermida foi reconstruída, e presume-se que o altar seja dessa época pelo facto de apresentar características barrocas.
A escadaria foi construída nos anos 40 do Sec XX e nos finais dos anos 80 a abertura de valas para electrificação da zona envolvente, pôs a descoberto materiais de origem medieval, nomeadamente cerâmicas e ossos de animais.
Nos anos 60 do Sec XX a zona do altar  desmoronou-se tendo sido então construida a parte inferior em alvenaria e aproveitada toda a madeira da parte superior e reconstituído o retábulo que foi pintado tal como todo o interior da ermida.
As imagens foram alvo de um tratamento de conservação em 1996, efectuado por técnicos especializados.
Ao cerro de Nossa Senhora do Castelo estão associadas lendas, milagres e aparições para além dos vários escritos em prosa e poesia que são dedicados ou mencionam a imagem venerada, de escritores aljustrelenses, dos quais destacamos Brito Camacho, Santos Luz, João Fortunato, Francisco Rasquinho. A Ermida e a área envolvente do castelo estão classificadas como imóvel de interesse público desde 1992.

Actualizado em (Domingo, 12 Setembro 2010 12:05)

 
Mais artigos...
Contador Visitas
mod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_counter
mod_vvisit_counterHoje970
mod_vvisit_counterOntem1702
mod_vvisit_counterEsta Semana2672
mod_vvisit_counterEste Mês32426

Hoje: Jul 23, 2018
Temos 102 visitantes em linha